Bolsa-Gestante já provoca divergência entre deputados

A recém-editada medida provisória que cria o Sistema Nacional de Cadastro, Vigilância e Acompanhamento da Gestante e Puérpera para Prevenção da Mortalidade Materna já provoca divergência entre deputados, que vão analisar a matéria apenas no próximo ano. O cadastro, segundo o Executivo, tem como objetivo melhorar o acesso, a cobertura e a qualidade da atenção à saúde materna, principalmente nas gestações de risco.

A coordenadora da bancada feminina deputada Alice Portugal, do PCdo B da Bahia, espera que a MP 557 seja analisada pelo Congresso o mais rápido possível.

“Essa medida tem um caráter extremamente importante, socialmente abrangente, garante o cadastramento, portanto, vence as distâncias e as dificuldades sociais que ainda uma parcela das mães pobres têm nesse país.”

O Sistema permitirá a identificação de gestantes e parturientes de risco, a avaliação e o acompanhamento da atenção à saúde que receberam durante o pré-natal, parto e pós-parto. Também constará no cadastro informações sobre as mortes, com dados sobre as causas e medidas a serem tomadas para evitar novas ocorrências.

A medida provisória prevê que a União poderá conceder benefício financeiro no valor de até R$ 50 para gestantes cadastradas no Sistema, com o objetivo de auxiliar o deslocamento e acesso às ações e aos serviços de saúde.

 

Publicado em 31 de dezembro de 2011, em Sem categoria. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: